7 Ideias equivocadas sobre mentoria

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

No mundo corporativo toda hora nos deparamos com novos conceitos e técnicas que sempre prometem: autoquestionamento, crescimento e amadurecimento profissional. Entusiasta com as novas possibilidades e buscando o “melhor caminho das pedras”, tive algumas experiências e compartilho algumas ideias equivocadas que a gente cria — ou que criam na nossa mente.

Mas, antes disso… vamos a definição da palavra mentor:

1 Guia e conselheiro de outrem.
2 Pessoa que inspira outras.

– Existe uma formação certa, um caminho determinado que leva a pessoa a ser um(a) mentor(a).

Nada disso. Uma pessoa pode servir de mentor para mim, mas para Sicrano não agregaria valor. O que faz de uma pessoa “mentor” é sua experiência e como ela passa isso para as demais pessoas. A experiência de um “casa” com a necessidade de conhecimento e desenvolvimento do outro.

– Esperamos que o/a mentor (a) seja perfeito (a) em todos os sentidos.

Não! Nunca haverá um mentor perfeito. Como qualquer pessoa, o mentor terá defeitos e qualidades. E, claro, possui sua identidade. É por aquilo que ele(a) faz superbem, por determinada habilidade ou pela história de vida — ou case de sucesso, que uma pessoa pode ser considerada um (a) mentor (a).

– O mentor me salvará — eis o Messias.

Que fardo, viu! Não coloque em seu (sua) mentor (a) esse peso. Essa pessoa te ajudará a encontrar e seguir um caminho, mas ela nunca poderá ter a responsabilidade de ser a salvadora. Ela guia e orienta. Não deposite todas as suas expectativas no mentor. Além disso, seu mentor será especialista mesmo em uma coisa — ou poucas, ele não deterá toda a verdade do mundo.

Antes de se comprometer com um mentor, comprometa-se com você. Se não estiver comprometido(a) com seus sonhos, o trabalho do mentor será em vão.

– Assumimos o relacionamento deve durar para sempre.

Ao se aproximar de um mentor, você não está criando um pacto pra vida. Você não deve ser ligado a essa pessoa até que a morte os separe . Seu trabalho pode ser de três anos ou apenas três almoços . Quando você sentir a relação rendeu o o aprendizado que deveria, é hora de prosseguir — desenvolver outra área, ter um tempo de amadurecimento ou arranjar um novo mentor.

Isso não significa que acabou o contato com o mentor… longe disso. Porém, as reuniões e encontros podem seguir em outro ritmo.

– A palavra do mentor é a verdade soberana.

Não. O mentor tem mais bagagem e sabedoria que você — pressuponho. Porém, isso não significa que tudo que ele diz é a verdade absoluta e que toda instrução deve ser seguida sem questionamento e entendimento de um propósito. Você precisa encontrar um equilíbrio sobre sua vida, realidade e a experiência e ensinamento do mentor. É um processo e não uma receita pronta.

– O mentor deve me selecionar.

Mais uma ideia errada. Você deve escolher seu mentor. Pode ser um “achado” mútuo. Por exemplo, você conhece uma pessoa mais experiente e em um bate-papo informal vocês podem chegar na proposta de mentoria. O mais provável é que você escolha um mentor. Isso porque só você sabe qual é a sua necessidade e como uma outra pessoa pode agregar no seu desenvolvimento.Conhece alguém com uma experiência legal e que você acredita que pode te ajudar? Ofereça-se para ser acompanhado por ela. Devemos perder a vergonha e mostrar interesse em crescer com a experiência do outro.

Busque e siga líderes de talento!

– Mentoring e Coaching é tudo a mesma coisa.

Nada disso!

Mentoring é uma espécie de tutoria onde um profissional mais velho e/ou mais experiente orienta e compartilha com profissionais outros profissionais experiências e conhecimentos no sentido de dar-lhes orientações e conselhos para o desenvolvimento de suas carreiras*.

Coaching é um processo de aceleração de resultados que consiste no desenvolvimento de competências e habilidades para o alcance de resultados planejados, e para serem alcançados com êxito necessitam de: empenho, foco e ações efetivas por parte do cliente*.

*Definições do IBCCoaching

Pílula Bônus:

Como posso encontrar um mentor?

Alguém que já trabalhou com você, uma pessoa que você acompanha nas redes sociais e admira….

Se na sua mente não veio nenhum nome, bem, você terá que fazer uma pesquisa.

No Linkedin, participe de grupos de assuntos do seu interesse, leia publicações, interaja e descubra perfis.

Entre na rede social Meet.up e ingresse em grupos de seu interesse, tanto para trabalho quanto para lazer dá pra conhecer gente interessante e fazer contatos.

Frequente reuniões e eventos da sua área, seja ousado (a) e faça um networking.

Para encontrar um mentor, você precisa se abrir para essa possibilidade!

Tem mais alguma dica? Escreva nos comentários e enriqueça esse bate-papo!