Viajar sozinha: Dicas de como organizar sua viagem

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

IMG_8082

Quer viver a aventura de viajar sozinha e nem sabe por onde começar? O que fazer, como se programar? Preparei um post e um vídeo contando um pouco das minhas experiências! Embarque na leitura e inspire-se a desbravar o mundo!

Assim que voltei da minha primeira experiência de viagem sozinha, deixei um relato aqui no blog. Porém, foi um post sobre lado psicológico “da coisa”. Então, agora escrevo um post muito prático de como organizar uma viagem.

Porque eu acho que todo mundo deveria ter essa experiência?

Viajar sozinho é completamente diferente.Não temos com quem contar. Somos desafiados a meter a cara para resolver problemas, perrengues, conhecer um mundo diferente e dar um jeito de se divertir também. É um tempo para se abrir a conhecer novas pessoas, lugares, se aventurar a fazer coisas diferentes e a ter um tempo consigo – pensar na vida e refletir.

1)  A Escolha do destino:

Meu sonho de viagem naquele momento era ir pra Buenos Aires, na Argentina. Já tinha muito tempo que queria conhecer a cidade e sempre que estava pra fechar um pacote, alguma amiga furava comigo. Até que um dia dei #aloka e comprei uma passagem promocional.

Notas de viagem 1: No início, levei “de boa”. Quando a data de ida foi se aproximando, me deu um MEGA frio na barriga e pensei algumas vezes em desistir. Era minha primeira saída do país, sozinha e sem hablar nada em espanhol. #HolaQueTaLe

Depois de Buenos, já fui sozinha para o Chile, República Tcheca e Itália. O que posso adiantar é: cada viagem é uma experiência diferente – ainda bem, isso sempre me faz querer continuar a fazer viagens deste tipo.

2)     Onde ficar hospedado?

Antes de escolher onde ficar, existem outras coisas a definir e fazer.

Tenho três dicas:

  • Esteja claro do seu objetivo com a viagem – Você quer se isolar, descansar, conhecer pessoas ou fazer muitas atividades?

A partir dessa definição, você poderá escolher em qual lugar e acomodação poderá se hospedar.

  • Leia nos sites de reservas de hotel e nas redes sociais do estabelecimento o que as pessoas dizem sobre o lugar. Se possível, busque indicação dos amigos.
  • Respeite seu jeito de ser: se você gosta de silêncio, não adianta ir para um hostel e dividir um quarto misto com 16 pessoas.

Eu estava vivendo um momento muito introspectivo na época que fui para a Argentina. Então, decidi ficar em um hostel, por ter um clima mais jovem e animado. Antes, fiz uma pesquisa no Booking e avaliei de acordo com $ que eu queria pagar, a nota e os comentários dos hóspedes. Sempre é importante dar uma “pesquisada”.

Nota de viagem 2: Eu confesso que sou fresca. Gosto de silêncio na hora de dormir. Preciso de um momento de paz e tranquilidade. Necessito de um banheiro para chamar de meu. Por isso, fiquei num hostel, mas escolhi uma acomodação privada para ter meu espaço. Paguei pouco, sem perder o conforto. 😉

Atualização de post: Esse ano, pela primeira vez, fiquei em quarto compartilhado em hostel – por duas vezes. Não foi ruim, mas quarto privado é outro nível. rs

Nota de Viagem 3: Lá em Buenos, fiquei no Hostel Suítes Florida e, simplesmente, AMEI. A acomodação é limpa, tem wifi em todo hostel, área de convivência, cozinha, funcionários brasileiros e, em geral, simpáticos e tem programação TODOS OS DIAS. Lá a vida é uma festa! Fica bem no centro comercial e consegui fazer muita coisa a pé. Além do mais, tinha um pub no subsolo. Em resumo: Eu demorei dois dias para conhecer pessoas, mas depois estava “em casa”. =) Conheci pessoas de váaaaarios lugares. TENHO QUE VOLTAR LÁ <3

3) Deixe cópias de documentos no seu e-mail e com seus familiares.

Você nunca sabe o que pode acontecer, certo? Por isso, deixe salvo no seu drive, dropbox ou e-mail uma cópia dos seus principais documentos. Se possível, um comprovante de residência também.

4) Desbloqueie o cartão de crédito – em viagens internacionais

Eu não sabia que precisava ligar para a administradora do cartão e pedir o desbloqueio do mesmo para os países que eu iria e pelo período determinado. Uma amiga que me avisou e contou um contratempo que teve – sorte a minha ter sido avisada antes!

5) Seguro-viagem

Viagem internacional? Sozinha? Faz um seguro viagem, vai. Como dizem, o seguro morreu de velho.

6) Leve um porta-documentos

Já ouviu falar em doleira? Então, é uma versão de porta-documento com pochete que você transporta dinheiro e documentos por dentro da roupa. Lugares que vendem: aqui no Rio nos câmelos do Centro, no portal Elo7, na revista de utilidades para o lar da Avon… Não é difícil encontrar.

Nota: Caso fique em hostel em quarto compartilhado em Hostel: durma com sua doleira.

7) Cadeados

Sempre bom trancar as malas e o armário onde vai colocar sua bagagem.

8) Vai para muitos lugares? Deixe um breve roteiro com sua família ou amigos.

Vocês podem até me achar neurotica- bem, eu sou um bocadinho 😉 Mas, eu gosto de deixar as pessoas avisadas de onde estarei, com quem vou e etc. Acho que não custa nada e você pode curtir sua trip segura!

Bom, agora só tenho a desejar uma excelente Viagem!

Se você ainda não tem o roteiro certo da sua viagem, acesse o Blog Viajando Por Aí . Tenho certeza que inspiração para arrumar as malas não vai lhe faltar.

Deixe nos comentários sua dica de viagem!